Eu e a Montanha – Último trecho.

Todos a postos a espera da contagem para a largada do segundo dia, o tempo estava bom, um pouco nublado mas com o sol querendo aparecer, ao meu ver perfeito para o segundo trecho, que praticamente seria em estrada de terra com mais descidas rumo a São Francisco Xavier.

DCIM100GOPROG0140682.
Largada 2º dia.

Com receio das cãibras voltarem planejei largar mais contido e sentir como meu corpo reagia, afinal seriam mais 20km de prova. Foi dada a largada e logo os ponteiros foram abrindo muito rapidamente, eu sempre acabo me empolgando e saindo mais forte, porem procurei seguir o planejado e me conter nos primeiros quilômetros, fui colocando um ritmo mais forte porem constante e o corpo respondendo muito bem,  com isso pude passar alguns atletas e seguir avançando, minha meta para o segundo dia era terminar em menos de 2 horas e entre os top 20 novamente.

O tempo foi abrindo e o calor só aumentava, tentei me refrescar molhando a nuca e a cabeça, mas mesmo assim estava ficando mas lento, não tenho o costume de tirar a camisa em prova, mas vendo que o tempo estava estabilizado, não tive duvidas e tirei, um alivio imediato, só de sentir o vento já me sentia melhor e o bom ritmo voltou, e a descida parecia não ter fim, foram praticamente 11km de descidas, quando cheguei em uma das poucas partes planas as pernas até bambearam um pouco, mas logo tudo se normalizou.

fb_img_1473295245532
Sol castigando.

Próximo ao quilometro 13 começava a subir, e era uma subida de respeito, começava na estrada e depois continuava no pasto, o visual era muito bonito, a trilha era descampada e o sol continuava castigando, não tinha muita dificuldade o terreno, mas devido o desgaste da descida e o calor ela parecia terrível, para ajudar cruzamos alguns trechos com água o que ajudou a refrescar e até cruzamos com algumas vacas no pasto, mas pareciam nem ligar para nós.

fb_img_1473295256591
Fim da subida, trecho rumo a São Francisco Xavier.

Após o termino da subida, o staff me indica a direção, a partir daquele ponto seria mais descida até a cidade, volto a imprimir um bom ritmo, o corpo responde bem, a paisagem ajuda, foram alguns quilômetros correndo a margem de um rio, o som das águas e da natureza deram um toque a mais na prova, depois de passar mais alguns atletas já tenho a cidade no visual,  entrei na parte mais urbana da prova na qual teríamos que dividir espaço com os carros mas por poucos metros, mas tudo estava bem sinalizado e com staff para dar apoio, já conseguia ouvir o locutor, faltavam poucos metros, o sorriso toma conta do rosto e ai foi so faltava cruzar a linha de chegada.

Consigo bater minha meta e fecho o segundo dia com 1:54 e consigo manter a 20 posição geral dos 40k solo, e o  melhor sem cãibras, tive um principio mas logo parou, realmente fazer uma prova de 2 dias é bem diferente, alem da parte física e mental tem a parte estratégica e de planejamento.

Uma experiencia unica e muito gratificante, recomendo a todos que pelo menos uma vez busquem provas deste tipo, eu adorei e ano que vem volto para os 80k.

 

Leave a Reply